Manute Bol 2.

13 set

É hora de história feliz.

Tempos atrás, rolou uma homenagem aqui para Manute Bol, um verdadeiro astro da NBA e que fez muito, mas muito para o seu povo no Sudão.

Porque estou relembrando o post:

A morte e a história de Manute Bol saíram em jornais importantes no mundo todo e claro, aqui no BIG RINGG também. Muitas pessoas ouviram pela primeira vez e foram sensibilizadas. Quase 700 novos doadores surgiram e mais de 100 mil dólares foram arrecadados para as causas do astro.

E não foi só dinheiro que eles conseguiram. Uma empresa da África do Sul ajudou na instalação de água e a The United Natins colocou as escolas de Bol no World Food Program, e agora recebem lanches grátis.

Quem não leu e também quer se sensibilzar, aqui está de novo:

Filho de um chefe de tribo no Sudão, Manute Bol chamou a atenção de um treinador de basquete americano que esteve na África. E sabe o que ele fez pra chamar a atenção? Nasceu. E depois cresceu, atingindo a impressionante marca de 2,31m.

O cara chegou aos Estados Unidos sem saber falar ao menos “bom-dia” em inglês, e já foi draftado pelos Clippers em 1983. Mas a NBA não deixou. Antes, o africano precisava estudar o idioma. E, no ano seguinte, já foi matriculado na University of Bridgeport, onde aprendeu inglês e bateu uma bolinha na segunda divisão universitária.

imagine ele na sala de aula.

Logo que ficou mais espertinho, foi novamente draftado. Agora, pelos Washington Bullets, onde jogou 4 anos. Depois, Manute ainda passou pelos Golden State Warriors, Philapelphia 76ers e Miami Heat, antes de pendurar os tênis (que deveriam ser proporcionalmente gigantes), na NBA.

Manute Bol e Muggsy Bogues, o maior e o menor da liga, jogando juntos em 1987.

Manute foi umas dos maiores defensores da liga. Nem preciso explicar o porquê. Ele bateu recordes de tocos no mesmo período, 11 blocks, e no mesmo quarto, 8 blocks, duas vezes. Contra Orlando Magic, distribui 4 na mesma jogada. Olha aí:

Bem-vindo a festa dos blocks:

Apesar dos recordes, Bol não tinha muitas outras habilidades, e o jogo físico da liga dificultava muito a vida dele. Por isso, começou a jogar de fora. E, por incrível que já estava parecendo, seus arremessos de 3 eram uma grande sensação na liga.

Como você viu, nem MJ escapou dos blocks dele. Mas nem Manute Bol escapou de virar poster do MJ também.

Manute sempre foi um ativista e, com o fim de sua carreira na NBA, isso ganhou mais espaço na vida dele. Em fato, ele gastou muito do dinheiro que fez em 10 anos de NBA (que cá entre nós, deve ser grana pra caramba) em causas relativas à situação de seu país.

Em 2001, o governo do Sudão ofereceu o cargo de ministro do esporte para Manute. Mas Bol era cristão e recusou o convite. Pois, uma das pré-condições estabelecidas era para que ele se convertesse ao Islamismo. Pouco tempo depois, Bol foi perseguido pelo governo, acusado de dar assistência aos rebeldes cristãos. Sendo assim, os sudaneses recusaram a dar o visto de saída do país, ao menos que ele voltasse com mais dinheiro.

Bol fugiu para o Egito, onde fundou uma escola de basketball, que até mesmo formou um outro jogador da NBA: Luol Deng. Depois de 6 meses de negociação, Bol e sua família conseguiram a licença para voltar aos Estados Unidos como refugiados.

Nos States, Manute Bol criou o Ring True Foundation para arrecadar fundos para os refugiados do Sudão. Ele mesmo doou mais de $3,5 milhões e fez diversas aparições na TV como show-man, assinou contrato de um dia como jogador de hockey, lutador de boxe e até mesmo jockey de corrida, tudo para conseguir mais dinheiro para a causa.

Ele ainda ganhou uma música de Kenn Kweder em sua homenagem:

Infelizmente, Manute Bol morreu nesta semana. Mas felizmente, deixou muito mais do que grandes tocos de recordação para nós. RIP.

Anúncios

2 Respostas to “Manute Bol 2.”

  1. illhelio setembro 14, 2010 às 5:28 pm #

    R.I.P MANUTE …
    BIG UP for Sudão people
    n’ long life to BOL’s Foundations

  2. Rodrigo Néia setembro 14, 2010 às 6:06 pm #

    Parabéns pelo post, Jonny!
    Ficou do caralho.
    RIP Bol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: